DESVANECIMENTO POTICO: OUTRA EXISTENCIA POSSIVEL NOS TEXTOS DE PAULO LEMINSKI E ANA CRISTINA CSAR
Andrea Maria Carneiro Lobo

Resumo

Estudo que aborda sob um vis diferenciado parte da produo potica de Paulo Leminski e Ana Cristina Csar, contestando a incluso de seus nomes dentre o rol dos poetas marginais dos anos 70 do sculo XX. Destaca a utilizao da metfora, do humor e da ironia como neutralizao do sentido em Paulo Leminski e como desestabilizao do real. Evidencia o carter de simulacro da intimidade nos textos de Ana Cristina enquanto artifcio para desconstruir paisagens reais e suscitar um devir de paisagens feitas de sensaes. Analisa essas possibilidades poticas a partir de referencial terico que debate sobre as estratgias de morte do autor na literatura moderna em consonncia com o desenvolvimento do ser da linguagem, que se manifesta em determinadas expresses literrias construdas enquanto planos de imanncia, a partir de recortes no caos num esforo de manifestao da literatura enquanto o fora da linguagem. Finaliza postulando a relao das tentativas de construo de textos literrios/poticos imanentes com o processo de morte do autor e como uma concepo tica de Arte enquanto experincia do outro.

PALAVRAS-CHAVE: POESIA PLANO DE IMANENCIA - RESISTENCIA


Texto Completo: CAPA
Revista Eletrnica Teses e Dissertaes Unibrasil